Páginas

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Governo estuda revitalização da produção de petróleo e gás


O Governo do Estado trabalha para revitalizar a cadeia produtiva de petróleo e gás. O Rio Grande do Norte, apesar da redução dos investimentos da Petrobras, ainda é o maior produtor de petróleo em terra do país e possui mais de 50% dos poços perfurados em terra.
Através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico – SEDEC, a administração realiza estudos para a operação dos poços que a Petrobrás não tem interesse. Estes poços seriam explorados por pequenos produtores numa atividade viável economicamente devido ao seu baixo custo – uma vantagem em relação à companhia petrolífera.
O governador Robinson Faria se reuniu nesta segunda-feira, 05, com diretores da Redepetro no RN, instituição que congrega empresas da cadeia produtiva do petróleo e do gás. “Temos uma oportunidade para manter e ampliar a produção em Mossoró e municípios próximos, onde a Petrobras vem reduzindo os investimentos. Com pequenos e médios produtores podemos recuperar a produção estimulando uma atividade econômica que vai gerar riqueza e empregos naquela região”, ressaltou o Governador.
O Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, explicou que a extração de petróleo por pequenos produtores é plenamente viável e citou o exemplo do estado do Texas, nos Estados Unidos da América, onde esta modalidade tem grande dinâmica.
“Mossoró tem capacidade instalada, empresas e técnicos capacitados, cursos de graduação e pós-graduação em petróleo e gás e empresas que dominam a tecnologia. Temos tudo pronto para operar e revitalizar a produção”, explicou Flávio Azevedo.
A Redepetro esteve representada pelo diretor-presidente Gutemberg Henrique Dias, vice-presidente, Cristo Jone, secretário-executivo, André Henrique, diretor de relações internacionais, Thiago Silvano e pelo presidente do Conselho Fiscal, Josivan Dantas. O Sebrae foi representado pelo coordenador da cadeia produtiva de petróleo, gás e energia, Robson Mattos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário