quarta-feira, 21 de junho de 2017

Cheques da OAS e da JBS para Henrique Alves passaram pela conta de Temer

De acordo com investigações do Ministério Público Federal (MPF), dois cheques, no valor de R$ 500 mil cada, que passaram pela conta de Michel Temer (PMDB) em 2014 e foi destinado ao ex-deputado e ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves, era proveniente de propina. O dinheiro teria sido usado na campanha de Henrique ao governo do Rio Grande do Norte naquele ano.
O dinheiro foi depositado pela OAS e pela JBS, investigadas na Operação Lava Jato, na conta de campanha do então candidato à Vice-Presidência, Michel Temer, que repassou os valores para a candidatura de Henrique Alves.
O ex-ministro do Turismo foi preso no dia 06 deste mês pela Operação Manus, um desdobramento da Operação Lava Jato, que investiga desvios de recursos na construção da Arena das Dunas, em Natal.
Em 2014, a conta de campanha de Michel Temer recebeu quase R$ 20 milhões e teve justamente a JBS e a OAS como as duas maiores doadoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário