Páginas

domingo, 23 de abril de 2017

"Melhor ataque do Brasil" atropela Vasco e põe Flu na final


Fluminense e Vasco fizeram um grande jogo na noite deste sábado pela semifinal do Campeonato Carioca, e o time tricolor levou a melhor. Com uma boa atuação, a equipe das Laranjeiras conquistou uma convincente vitória por 3 a 0 e está na final do Estadual. Richarlison, Wellington e Léo marcaram os gols da noite. 
O Flu agora espera o duelo entre Flamengo e Botafogo, que jogam neste domingo no Maracanã, para conhecer o adversário da disputa pelo título do Campeonato Carioca de 2017.  
Com as três vezes em que foram às redes hoje, o Fluminense chega aos 54 gols marcados em 24 jogos, uma média de 2,25 tentos por partida e que faz o clube tricolor ter o melhor ataque entre os grandes do Brasil. Além do Flu, somente Flamengo e Atlético-MG conseguiram superar a média de dois tentos por partida, com 2,15 e 2,05, respectivamente. 
O jogo - Mesmo precisando da vitória para avançar à final, o Vasco manteve a postura adotada desde a chegada de Milton Mendes ao comando da equipe. Diante de adversários de peso, o treinador usa da cautela, fecha sua equipe,e exige muita disposição na marcação.
Coube ao Fluminense, então, propor o jogo. Melhor em campo, o Tricolor de Abel Braga adiantou a marcação e criou muitas chances de marcar na primeira etapa. 
Aos sete minutos, Lucas puxou o contra-ataque e tocou para Pedro, que devolveu na frente. O lateral-direito entrou na área e chutou cruzado, mas Martín Silva fez a defesa e cedeu o escanteio.
O Flu pressionava o Vasco, e aos dez Wellington Silva escapou pela esquerda, entrou na área e cai numa dividida com Douglas. A bola sobrou do outro lado para Sornoza, que arriscou de fora da área e obrigou o goleiro do Vasco a trabalhar mais uma vez.
O primeiro avanço do Vasco a levar perigo à meta tricolor foi aos 15 minutos. Nenê dominou no grande círculo e lançou Guilherme na esquerda. O meia avançou em velocidade até a ponta, e cruzou na área para a entrada de Pikachu, mas Wellington fez o corte e impediu a finalização do adversário. 
O Vasco melhorou em campo e equilibrou o jogo, que era lá e cá. Aos 19, falta na intermediária do Flu pela esquerda. Bola levantada na área e Rodrigo e Luís Fabiano tentam o cabeceio mas falham. A defesa corta e a bola sobra para Gilberto, que arrisca da entrada da área mas erra o gol e manda para fora.
O primeiro gol do jogo quase saiu aos 21, após uma bela jogada do jovem Wendel, pela esquerda. O volante deixou todo mundo para trás, entrou na área e tocou para Pedro, que chutou de primeira. Destaque do lance, o lateral Henrique fez o corte, mas a bola sobrou para Richarlison, que ajeitou e soltou a bomba. Henrique se jogou e tirou a bola do caminho do gol pela segunda vez.
Aos 27 foi a vez de outro jovem da base Tricolor fazer boa jogada pela esquerda. Léo se livrou da marcação e rolou para Wellington, que ajeitou e mandou um balaço com endereço certo no ângulo, mas Martín Silva espalmou para escanteio.
Foto: Wallace Teixeira / Futura Press
O Vasco teve sua grande chance do primeiro tempo aos 30 minutos. Jogada que começou com Gilberto pela direita do ataque, bola tocada para Nenê na ponta, ele penetrou e cruzou para o meio da área. Douglas tem o chute prensado pela zaga e a bola sobrou para Gilberto, de frente para o gol, errar o alvo e mandar pela linha de fundo. 
O Cruz-maltino ainda teve outra chance antes do apito finalizar a primeira etapa. Nenê cobrou falta da intermediária pela esquerda e Luís Fabiano cabeceou da entrada da pequena área. A bola quicou no chão e saiu por cima do travessão.
Se o jogo já foi quente no primeiro tempo, esquentou ainda mais no segundo. O Flu abriu o placar com 5 minutos: Lucas é puxado por Pikachu na entrada da área e o árbitrou assinalou a falta. Sornoza cobrou e Richarlison acertou a cabeçada. Martín Silva defendeu mas deu o rebote, que o próprio Richarlison aproveitou e mandou para o barbante.
Foto: Wallace Teixeira / Futura Press
Cinco minutos depois veio o segundo, e que golaço. Wendel toca para Lucas na lateral da área pela direita, ele dá um lençol no marcador e cruza por baixo. Wellinton aparece e toca de letra por baixo das pernas do goleiro.
Com a desvantagem de 2 gols e precisando da vitória, a situação do Vasco já era complicada, mas ficou pior ainda quando Wellinton fez um carnaval pela esquerda e Douglas derrubou o atacante do Flu. O juiz considerou a jogada violenta e expulsou o volante do Vasco.
Daí em diante só deu Flu. Aos 25, Pedro recebeu na entrada da área e soltou uma bomba, mas Martín defendeu. No minuto seguinte, Sornoza cobrou falta na ponta esquerda e levantou na área. Léo subiu livre e cabeceou para fazer o terceiro. A fatura estava liquidada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário