Páginas

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Sindicato do Crime ameaça retaliação ao PCC fora de presídios no Rio Grande do Norte


Após o princípio de tumulto realizado na Cadeia Pública de Natal, conhecida também como Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato, ter sido controlado por policiais e agentes penitenciários, os presos da unidade, membros do Sindicato do Crime, ameaçaram cumprir retaliação ao PCC (Primeiro Comando da Capital) fora das unidades prisionais.
A informação foi publicada no jornal O Estado de S. Paulo na manhã desta segunda-feira (16). Segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), os detentos tentaram derrubar uma das paredes do presídio, porém, a intervenção de policiais evitou o andamento da ação. Uma tentativa de invasão a uma ala da Cadeia Pública onde ficam presos ameaçados de morte também foi abortada.
No último sábado (14), presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, a maior do Rio Grande do Norte, se rebelaram durante 14 horas numa ação que resultou em 26 mortes, segundo os números divulgados pelo Governo do Estado. A rebelião, que foi iniciada às 16h30 do sábado, só foi controlada às 6h30 do domingo (15). As vítimas foram assassinadas através de decapitações e carbonizações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário