segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Dirigentes de Potiguar e Baraúnas ameaçam deixar o Estadual

O presidente do Potiguar, Marcos Fernandes, e o vice-presidente do Baraúnas, Gilson Cardoso, falaram na manhã desta segunda-feira, 16, que os dois clubes podem abandonar o Campeonato Estadual caso o Nogueirão permaneça interditado pelo Corpo de Bombeiros.
À reportagem, Gilson Cardoso demonstrou total irritação com a situação e a decisão de deixar a competição deve ser oficializada já nesta terça-feira, 17.
“Não tem como a gente pagar para jogar. Eu respeito o campo do Assu, mas o Nogueirão tem mais condições de receber jogos do que o Edgarzão. O Corpo de Bombeiros, na figura de seu capitão, está sendo intransigente. Foram cumpridas 99% das exigências e  mesmo assim ele não liberou. Com isso, nós vamos nos reunir com o elenco e passar a situação para os jogadores e se o Nogueirão não for liberado não terá outra medida a não ser abandonar a competição”, disse Cardoso que ainda pediu que a classe política mossoroense entrasse nesta briga pelo futebol mossoroense.
“Nem um político de nossa cidade está aqui no Batalhão onde houve agora a reunião com o Corpo de Bombeiros. Os políticos foram convocados, mas nenhum compareceu aqui. Desse jeito fica difícil. Nós estamos lutando pelo futebol de Mossoró”, complementou Gilson.
Gilson Cardoso afirmou que o jogo com o ABC, caso o clube não oficialize a desistência da competição, será mesmo em Assu e que agora as forças são para que a liberação saia para o clássico Potiba do domingo, 22.
“Nós já perdemos o prazo para a partida desta quarta-feira diante do ABC. Agora nós estamos na luta para que o clássico Potiba seja disputado no Nogueirão no domingo. É uma intransigência grande o que está sendo feito com o estádio. Já foram concluídas 99% das exigências do Corpo de Bombeiros, mas mesmo assim, eles ainda não liberaram.
A reportagem também tentou entrar em contato com o presidente do alvirrubro, Marcos Fernandes, mas não obtive êxito na tentativa de confirmar as informações em que ele repassou ao repórter Agenor Melo, da RPC.
Na entrevista dentro do Programa Comando Geral, o mandatário disse que o clube também pensa em desistir da competição em não havendo a liberação da principal praça esportiva do município e casa dos dois representantes mossoroenses no Campeonato Estadual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário