quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Vigilantes que prestam serviço a Uern cumprem aviso prévio

A situação dos vigilantes terceirizados que atuam no Campus Central da Uern permanece indefinida. Todos os servidores da empresa Behring teriam entrado em aviso prévio, e devem ser demitidos ao final deste mês.
Diante da definição, os vigilantes ainda não sabem quem irá pagar os três meses de salários atrasados e indenizações.
De acordo com um dos vigilantes, 10 colegas de trabalho já entraram com uma ação judicial reivindicando o pagamento salarial dos meses atrasados. Ele afirma que apesar da situação, nenhum dos funcionários abandonou seus postos de trabalho.
Os quase três meses de salários atrasados têm afetado a dinâmica de vida dos servidores terceirizados, que sem seus vencimentos, buscam outras formas de sobreviver.
“Nós sabemos que aqui na Uern tem alguns vigilantes que estão passando fome, pois não tem mais de onde tirar dinheiro para se manter. Na hora das refeições nós nos reunimos e repartimos nossas quentinhas com os colegas que estão nessa situação”, destaca um dos vigilantes que não quis se identificar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário