quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

"Os Dez Mandamentos" estreia com lugares vagos em sessões esgotadas




Estreia do filme "Os Dez Mandamentos"25 fotos

10 / 25
28.jan.2016 - Estreia do Filme "Os Dez Mandamentos", no Cinemark Shopping Metrô Boulevard Tatuape. Na foto, a sessão das 12h45 na sala 3, que estava marcada como esgotada no site e na bilheteria Bruno Santos/UOL
"Os Dez Mandamentos - O Filme" chegou nesta quinta-feira (28) aos cinemas com mais de 3 milhões de ingressos vendidos com antecedência em todo o país. Em São Paulo, porém, algumas salas que já estavam com as entradas esgotadas não lotaram.
O Cinemark do shopping Boulevard Tatuapé, na zona leste de São Paulo, computava quatro sessões esgotadas: 12h45, 15h30, 17h15 e 18h15. O local é um dos preferidos pelo público que mora na região e também um dos mais próximos ao Templo de Salomão, que pertence à Igreja Universal do Reino de Deus.
O movimento por ali, no entanto, passou longe da lotação. A cinco minutos da primeira sessão, às 11h45, a reportagem do UOL contou apenas 75 pessoas ocupando a sala 2, com capacidade para receber um público de 230. Mesmo depois de iniciado o filme, não entrou público suficiente para encher a sala. Na bilheteria, no entanto, restava apenas um ingresso para compra.
O mesmo fenômeno aconteceu 1h depois, na sessão das 12h45, cujos ingressos estavam esgotados desde o início da pré-venda. Na sala 3, a maior disponível no local, com 353 lugares, um público de cerca de 130 pessoas preenchia as poltronas.
Já no Espaço Itaú, no shopping Frei Caneca, também em São Paulo, o movimento foi abaixo do esperado. No início da pré-venda, há quatro semanas, todos os horários do cinema estavam esgotados no site Ingresso.com. Nesta quinta-feira, as sessões voltaram à venda tanto no site e na bilheteria do cinema. Até as 14h10, de quatro sessões do filme, nenhuma delas estava lotada --na primeira havia 74 pessoas e nas seguintes, 137, 158 e 156 ingressos vendidos. 
Em comunicado ao UOL, a Paris Filmes, responsável pela distribuição nacional do longa, informou que as sessões com ingressos esgotados, mas sem a capacidade total do público preenchida "é fruto das ações de filantropia que foram promovidas por parceiros do filme". No informativo, a empresa diz ainda que a reportagem doUOL "leva em consideração uma visão limitada do cenário da estreia", e enviou imagens de sessões supostamente cheias em outros horários e locais. 
Ingressos grátis
A Igreja Universal do Reino de Deus, cujos bispos e pastores controlam a Rede Record, responsável pela produção da novela transformada em filme, ajudou para que o longa registrasse o recorde de pré-venda dos ingressos. Além de incentivar a compra de entradas nos cultos, alguns espectadores no Boulevard Tatuapé contaram à reportagem do UOL que ganharam os ingressos para a estreia e outras que pagaram nas próprias sedes das igrejas por R$ 11 --na bilheteria dos cinemas, a entrada custa R$ 23 (inteira).
Bruno Santos/UOL
Emilly Nascimento, Kemilly Barbosa, Lucas Barbosa e Evelyn Nascimento: Ingressos doados pela Igreja Universal
Emilly Maria, 16, foi uma das beneficiadas. Ela contou ter ganhado dois ingressos de um grupo de jovens da Igreja Universal e convidou a irmã, Evelyn Marina Nascimento, 23. Frequentadora da Assembleia de Deus no bairro do Itaquera, Evelyn levou os filhos Lucas, de 4 meses, e Kemilly, 3, que não pagam entrada. "Trouxe minha irmã porque estava doida para assistir. Não perdia um capítulo da novela."

Nenhum comentário:

Postar um comentário