segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Baraúnas sofre virada e estreia no Estadual perdendo para o Assú

Com dois em gols sofridos em nove minutos no segundo tempo, o Baraúnas sofreu a virada e perdeu para o Assu, por 2 a 1, neste domingo, 24, no estádio Edgarzão.
Vale lembrar que o tricolor mossoroenses só teve 14 jogadores relacionados para esta partida, sendo que não havia goleiro reserva.
Os gols do Camaleão do Vale foram marcados por Gilmar de cabeça, aos 30 minutos, e Thiago Sousa, aos 39, ambos da etapa final. O gol baraunense foi assinalado pelo atacante Chalerson, aos 9 minutos do primeiro tempo.
O time mossoroenses teve duas expulsões no jogo. Primeiro foi o treinador Givanildo Sales. Minutos depois, Vinicius também foi excluído do campo de jogo pelo árbitro Zandick Gondim no final do jogo.
Agora o Baraúnas volta a campo na próxima quarta-feira, 27, contra o Alecrim, no estádio Nogueirão, em Mossoró, pela segunda rodada do primeiro turno. Já o Assu enfrenta o América, na Arena das Dunas, também na quarta-feira, às 19h.
Próximos jogos:
2ª RODADA
26.01.16 – Globo x ABC – Barretão – 19h
27.01.16 – América x Assu – 19h
27.01.16 – Baraúnas x Alecrim – 20h
27.01.16 – Palmeira x Potiguar – 20h

TÉCNICO RECLAMA DA ARBITRAGEM
Em entrevista após a derrota para o Assu, de virada, por 2 a 1, neste domingo, 24, no estádio Edgarzão, o técnico Givanildo Sales criticou a atuação do juiz Zandick Gondim, avaliou a atuação da equipe na partida e a entrada do meia Da Silva, que entrou somente com 50% de condições físicas.
Sobre a arbitragem, o comandante tricolor se mostrou bastante chateado com o árbitro. “Vamos por parte. Falar de arbitragem é complicado porque eles nunca são punidos. Teve um lance que o cara quase quebra Nildo no meio e ele (Zandick Gondim) não deu nada. Aí você fala da arbitragem e vêm cinco seis caras que nunca jogaram futebol e pune jogador e treinador. A federação tem que rever isso”, comentou o técnico.
Já em relação a entrada de Da Silva na etapa final da partida, Givanildo disse que entendeu que o time precisava segurar a bola e deixar o tempo passar. “A gente precisava ter a posse da bola. A bola batia e voltava. Por isso que eu coloquei o Da Silva em campo para segurar essa bola e até nós conseguimos. O que não pode é a gente ter desatenção”, frisou o comandante tricolor.
Sobre o prosseguimento na competição e os problemas vividos pelo clube na última semana, Sales enfatizou que todos precisam levantar a cabeça.
“Espero que o BID seja a favor da gente nessa semana. Tivemos uma semana muito complicada. Hoje eu só tinha três jogadores no banco e ainda com Da Silva somente com 50% das condições. Para a partida de quarta temos que rever algumas coisas. Agora é levantar a cabeça e pensar no próximo jogo”, concluiu o Sales.
Vale salientar que o árbitro Zandick Gondim expulsou Givanildo Sales no segundo tempo após reclamação

Nenhum comentário:

Postar um comentário