segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Escola Agrícola abre inscrições do PRONATEC para alunos da rede estadual


A Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias da UFRN, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação e Cultura (SEEC), está com inscrições abertas para cursos técnicos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) na modalidade concomitante nos municípios de Caicó, Touros, São José de Mipibu, Macaíba, Apodi, São Gonçalo do Amarante, Mossoró e Natal.

Estão sendo ofertadas 430 vagas. A parceria entre as Instituições garante a oferta dos cursos técnicos em Meio Ambiente, Agroecologia, Logística, Manutenção e Suporte em Informática, Eletromecânica, Metalurgia, Mecânica e Edificações, ofertados na forma presencial e a distância.

Para o Secretário de Educação, professor Francisco Chagas a promoção de cursos profissionalizantes pelo PRONATEC atende a necessidade de melhorar a qualidade educacional da rede estadual e promover a cidadania. “A UFRN tem sido uma grande parceira da SEEC, e essa parceria só vem a somar e proporcionar uma Educação Profissional de qualidade que atenda às demandas locais dos municípios do Rio Grande do Norte”.

De acordo com o Coordenador Geral do PRONATEC/Escola Agrícola de Jundiaí/UFRN, professor João Inácio da Silva Filho, a parceria com a Secretaria Estadual de Educação ajuda a promover a cidadania e qualificação dos jovens do Rio Grande do Norte. “Os cursos aprovados para esta oferta em parceria com a SEEC estão em consonância com as potencialidades socioeconômicas de cada município atendido. Assim, colaboramos com o desenvolvimento econômico dessas localidades e promovemos a inserção socioprofissional desses jovens em seu ambiente familiar”.
Seleção

Os interessados em participar da seleção devem estar cursando o Ensino Médio na Rede do Estado, com idade a partir de 15 anos e realizar suas inscrições por meio do Portal do SIGEDUC – Sistema Integrado de Gestão da Educação/SEEC, site: http://sigeduc.rn.gov.br até o dia 13/09.

A seleção dos alunos será realizada por meio do SIGEDUC e terá como critério de seleção a média do último ano das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.
Cronograma
Período de Inscrição no SIGEDUC: 31/08 a 13/09
Resultado do Processo Seletivo, no SIGEDUC : 16/09
Confirmação da Matrícula no local onde será ofertado o curso: 28 a 30/09

Previsão do início das aulas: 01/10.

Zé Dirceu não vai abrir a boca na CPI da Petrobras


dirceu pf


O ex-ministro José Dirceu deve permanecer calado nos dois depoimentos previstos para hoje — um na CPI da Petrobras e outro na Polícia Federal — sobre as acusações contra ele na Operação Lava Jato. Acusado por delatores da operação de receber propina oriunda de corrupção na Petrobras, o ex-ministro foi preso no dia 3 de agosto, na 17ª Fase da Lava Jato, batizada de Pixuleco. Dirceu foi apontado pelo Ministério Público Federal como o responsável por instituir o esquema na estatal do petróleo, quando era o ministro mais poderoso do Governo Lula.

EDUFRN realiza 2ª edição do concurso literário Américo de Oliveira Costa

A Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EDUFRN) recebe propostas para a 2ª edição do concurso literário “Américo de Oliveira Costa”, no período de 28 de agosto até 18 de setembro. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente no e-mail: inscricaopublicacao@editora.ufrn.br.
O concurso tem como público-alvo escritores norte-rio-grandenses de qualquer município e escritores nascidos em outros estados e que residam no Rio Grande do Norte pelos últimos dez anos. O tema do concurso é livre e contempla as categorias: conto, poesia e crônica, nas quais a(s) proposta(s) deverá (ão) estar enquadrada(s).
Cada participante poderá concorrer: com até três propostas na categoria conto; com até quatro propostas na categoria poesia; com até três propostas na categoria crônica.
Nas três categorias, as propostas devem ser: inéditas, isto é, não podem ter sido objeto de qualquer tipo de veiculação ou publicação antes da inscrição e até a divulgação do resultado; escritas em língua portuguesa e digitadas em extensão docx; formato A4; fonte Times New Roman; corpo 12; espaçamento de entrelinhas 1,5 cm; 3cm de margens superior e esquerda e 2cm cm de margens inferior e direita.
Essa ação é promovida pela EDUFRN e visa à divulgação de talentos literários do Rio Grande do Norte, além do estímulo à leitura e à escrita. Para conferir o edital completo, acesse o link:https://fb.docs.com/1OZG6.

Oposição critica pedido para arquivar investigação de contas de Dilma

dilma reprova


Os partidos da oposição divulgaram nota neste domingo, 30, para criticar o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que determinou o arquivamento do pedido de investigação referente às contas da campanha da presidente da República, Dilma Rousseff.
“Causou grande estranheza nas oposições os termos da decisão assinada pelo procurador-geral”, afirma a nota, assinada pelos deputados Rubens Bueno, líder do PPS; Carlos Sampaio, líder do PSDB; Arthur Maia, líder do PSD; e Mendonça Filho, líder do DEM

Ministro dos Esportes prestigia regata e lançamento de projeto social em Baía Formosa

José Otávio Queiroga (pres. do PRB), Piotr Maj, Ministro dos Esportes George Hilton, Greg Hajdarowicz e José Nivaldo de Melo, prefeito de Baia Formosa
Neste domingo (30), o ministro dos Esportes, George Hilton, esteve no Rio Grande do Norte prestigiando a 5ª Regata de Barcos e Veleiros em Baía Formosa, além da assinatura do projeto social Kit For All. Os dois eventos fazem parte dos preparativos da sexta edição do Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa – VI FINC, que acontece nos dias 27 e 28 de novembro com o tema “Esportes Potiguares”.
A regata e o projeto social Kit For All são patrocinados pela Dragmor, empresa do Grupo Gremi, e tem o apoio da prefeitura de Baía Formosa. Além do ministro George Hilton, estava presente o presidente e proprietário do Grupo Gremi, Greg Hajdarowicz. O projeto Kit For All irá doar três equipamentos de kitesurf para uma empresa que durante um ano vai ministrar aulas para crianças de Baía Formosa, com idades entre 10 e 14 anos. A finalidade é incentivar crianças e jovens à prática de esportes, principalmente esportes como o kitesurf, tão bem representados no Rio Grande do Norte.

domingo, 30 de agosto de 2015

Alagoas e Paraná na final do III Campeonato Intermunicipal de Serra do Mel

A arbitragem foi o destaque da semifinal

No último sábado, 29, as 15:30 h, Amazonas e Alagaos disputaram uma vaga na final do III Campeonato Intermunicipal de Serra do Mel, no Estádio Fião, na Vila Rio Grande do Norte. Onde a equipe alagoana venceu o Amazonas por 2x0 e está na final com o tradicional Paraná. Que jogou hoje, 30, as 15:30. O Paraná venceu o Minas Gerais por 2x1 e está na final com o Alagoas.

Vamos a resenha com o comentarista Amós César 

A equipe amazonense enfrentou o time do Alagoas numa partida bastante difícil, um jogo muito troncado e brigado no meio campo, mas sem oportunidades de gols. O Amazonas criou uma oportunidade somente no primeiro tempo. No segundo tempo os alagoanos iniciou melhor a partida, mas, porém surgiu a primeira polêmica, quando numa bola alçada na área do time do Alagoas em uma disputa de bola o time amazonense fez gol, que foi anulado pela arbitragem. As polêmicas continuaram e mais uma vez a arbitragem falhou ao marcar um pênalti para o time a equipe do Alagoas. A discussão em campo surgiu a partir da marcação deste pênalti que não ficou claro para os torcedores. No momento, os torcedores e todos que acompanham ficou na dúvida se o árbitro iria dar cartão amarelo ao jogador Jhonantan Paraguai por simulação de falta que dentro da área resultaria em penalidade, como foi assinalado após o pênalti. Os jogadores do Amazonas não entenderam a marcação da penalidade e logo em seguida a expulsão do jogador amazonense que saiu reclamando bastante. Em seguida houve um cartão amarelo para o jogador nº 8 da Amazonas, que já tinha um cartão amarelo e deveria ser expulso. A confusão só aumentava e o árbitro expulsou mais um jogador amazonense, deixando a equipe fraca, sem condições de empatar o jogo e deixando espaço para o Alagoas fazer mais um gol. O placar final – Alagoas 2x0 Amazonas.

O atual campeão, Paraná enfrentou o Minas Gerais. O confronto entre estas duas equipes foi comandado por Minas Gerais no primeiro tempo, a equipe mineira foi para cima do Paraná que não se achou e nem se encaixou no primeiro tempo e quase leva um gol numa linha de impedimento mal feita, porém o atleta mineiro não aproveitou. No segundo tempo a equipe paranaense colocou ritmo forte e dominou o jogo, complicando a marcação do time mineiro que recuou e acabou sofrendo um gol. O Minas Gerais colocou Joabe na partida apostando nas bolas paradas, já que o time não estava conseguindo chegar no adversário com a bola rolando. E foi numa bola parada, faltando apenas dois minutos para terminar a partida, que Joabe lançou a bola na área do time paranaense e fez o gol que o bandeirinha anulou, deixando os mineiros e torcedores revoltados. Os jogadores foram reclamar com o bandeirinha e enquanto isso o goleiro Bené do Paraná colocava a bola em jogo, fazendo uma cobrança rápida que resultou no segundo gol do Paraná. E os mineiros revoltados com a arbitragem deixaram o campo e o Paraná ganhou a partida e estar mais uma final, desta vez, contra o Alagoas no próximo dia 12 de setembro.

De virada, América vence o Vila Nova com gol no final da partida

Após iniciar o jogo perdendo, alvirrubro potiguar virou a partida no apagar das luzes, e segue com chances de classificação.
O América venceu o Vila Nova por 2 a 1 na noite de hoje (30), em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. 
Em uma partida repleta de emoções, o alvirrubro potiguar saiu atrás no marcador, mas, aos 49 minutos do segundo tempo, Matheus balançou as redes do adversário e deu a vitória ao time potiguar.
Com o resultado, o América chega aos 24 pontos e alcança a 3ª colocação do grupo A. Já o Vila Nova estaciona nos 27 e cai para a 2ª posição.
AMERIC-H2

No próximo sábado (5), o América volta a jogar pelo Brasileirão Série C. Na ocasião, o alvirrubro enfrenta o Fortaleza, às 19h, na Arena das Dunas. Já na quarta-feira (9), é a vez do Vila Nova entrar em campo, em confronto contra o Confiança. A partida acontece às 20h, no estádio Serra Dourada.
O jogo
Na primeira etapa de partida, o América foi melhor que o adversário, teve duas chances de marcar, mas, no finalzinho do primeiro tempo, aos 49 minutos, o árbitro marcou pênalti para os visitantes após Cléber colocar a mão na bola dentro da área. Na cobrança, Moisés abriu o placar na Arena das Dunas.
AMERIC-H3
Após sofrer o gol ao apagar das luzes no primeiro tempo, o América voltou mais eficiente para a segunda etapa. Logo aos 10 minutos, o alvirrubro potiguar empatou a partida. Adriano Pardal aproveitou uma boa cobrança de escanteio para cabecear a bola para o fundo das redes.

Depois do empate, o América seguiu pressionando o adversário, e quando a torcida já começava a ficar apreensiva, no último minuto de jogo, Matheus chutou forte para virar a partida. Final de jogo: América 2 x 1 Vila Nova.

Cláudia Regina: 'Os processos estão para ser julgados no TSE; eu acredito na Justiça'

Ela foi eleita prefeita de Mossoró com quase 69 mil votos – mais de 52% da população votante. Porém, por decisão da Justiça Eleitoral, não teve o direito, até aqui, de exercer o mandato confiado pelo povo. Mas, Cláudia Regina está viva politicamente e cheia de esperança por um futuro melhor.
Nova presidente do diretório municipal do Democratas (empossada na sexta-feira, 28) e vice-presidente estadual do partido, por convite do senador José Agripino Maia, Cláudia assume a missão de reconstruir a sigla, que foi esvaziada com a saída da ex-governadora Rosalba Ciarlini e seu grupo.
Um dos primeiros desafios será “segurar” a bancada democrata na Câmara Municipal, uma vez que os vereadores Flávio Tácito e Manoel Bezerra de Maria exigem garantia de renovação de mandato para continuar no partido.
A atenção à nova missão não é diferente do olhar de Cláudia Regina para Brasília (DF), onde ela espera reconquistar o direito de administrar Mossoró, por decisão dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Antes de empossada presidente do DEM, Cláudia Regina tomou o “Cafezinho com César Santos” na tarde de quinta-feira (27), quando conversou sobre os novos desafios e os processos que esperam por julgamento no TSE.
JORNAL DE FATO – O trabalho de reconstrução do Democratas de Mossoró, que a senhora assume agora, tem o sentido novo para a política e projeto futuro?
CLÁUDIA REGINA – Assumimos a presidência do diretório municipal para reestruturar o partido na cidade. Essa é a missão inicial, confiada pelo nosso presidente senador José Agripino. E dentro dessa reestruturação, vamos trabalhar em Mossoró e região a nova tendência do DEM nacional, que é exatamente valorizar a opinião das pessoas, para que elas possam contribuir, através de suas ideias, para o desenvolvimento de sua cidade e região. Como nós já temos um trabalho nesse sentido, acreditamos que essa nova missão será bem-sucedida.
EXPLIQUE melhor essa nova tendência do Democratas.
TODOS os trabalhos que nós tivemos a oportunidade de executar com ou sem mandato ou cargo público sempre foram ouvindo a opinião das pessoas, traduzindo os seus desejos e transformando esses desejos em projetos. Essa é a nova tendência do nosso partido, que vai se aproximar ainda mais das pessoas, para que todos possam ser ouvidos dentro do projeto de desenvolvimento da cidade e região. Esse desafio é prazeroso, porque é a forma como gostamos de trabalhar.
O DEMOCRATAS, que já foi PDS e, posteriormente, PFL, sempre teve a cara do rosalbismo em Mossoró, grupo liderado pela ex-governadora Rosalba Ciarlini. Agora, sem esse tradicional agrupamento político, qual será a cara do novo Democratas?
A CARA de sempre. A cara do povo de Mossoró. A cara de quem respeita o que o povo quer, as opiniões da população e faz com que eles tenham voz e vez. O agrupamento que dirigiu o partido por longo tempo, que eu tenho um grande respeito e admiração, sempre fez assim, com a força do povo, com respeito à vontade do povo, para, através da instituição partidária, transformar os desejos em realidade.
A SAÍDA de Rosalba do Democratas esvaziou o partido em Mossoró. O diretório fechou e só agora está reabrindo. Centenas pediram desfiliação. Por onde a senhora vai iniciar a tarefa de recompor o quadro de filiados?
FOI de suma importância a participação desses quadros durante todo esse tempo que o agrupamento político (rosalbismo) ficou à frente do partido. É indiscutível o trabalho que foi feito. Dentro dessa nova realidade do partido, com a força das novas ideias, também se abriu um espaço muito grande para novos filiados. O Democratas está com nova sede, e só com o chamamento que fizemos para conhecer essa nova estrutura, o partido recebeu novos filiados. Então, são esses novos democratas, somados aos que já estavam, que acreditam na força do trabalho e da união e que juntos vamos conseguir fazer a nova estruturação do partido. Acredito que caminharemos bem, em busca de novos projetos e de um futuro bem melhor para todos.
O ESVAZIAMENTO do partido, repito, com a saída do rosalbismo, deixou os dois vereadores democratas, Flávio Tácito e Manoel Bezerra de Maria, preocupados com o projeto de reeleição. Inclusive, eles não descartam trocar de partido para viabilizar a renovação de seus mandatos. Como a senhora vai equacionar essa dificuldade?
NÓS vemos as eleições como consequência de um trabalho político que você fez durante os anos anteriores. Eu não acredito em voto simplesmente por voto. Eu acredito no voto como reconhecimento de um trabalho. Então, o que é que nós estamos defendendo nessa nova estruturação do partido: estabelecer um plano de trabalho, em que nós vamos ter várias ações com a participação popular, como forma de aproximar o partido dos anseios das pessoas e para que essas ações possam ter resultados satisfatórios em prol da cidade. A partir daí, a gente acredita que, com a participação dos atuais vereadores e dos pretensos candidatos a vereador, é possível que esse trabalho seja reconhecido pelo eleitor, o que sugere a renovação dos seus mandatos. Não acreditamos no fato isolado, aquele que o candidato faz uma estratégia para angariar votos nos três meses de campanha eleitoral.
MAS, se o partido não construir um ambiente eleitoral satisfatório, com chapa forte ou a formação de coligação com bons candidatos, muito dificilmente os vereadores conseguirão alcançar o coeficiente eleitoral para renovar os mandatos. Essa garantia o Democratas vai dar?
A NOSSA garantia é que, se somar ao projeto que nós estamos estabelecendo com vários amigos novos que estão chegando, eles (Flávio e Manoel Bezerra) vão ter espaços para buscar a renovação do mandato. Se o trabalho for bem realizado, os nossos candidatos terão o reconhecimento da população. Todos eles sabem da forma como eu sempre trabalhei, sempre buscando novas ideias, e é assim que o novo Democratas vai atuar em Mossoró e região.
A SENHORA fala de novas ideias, mas o Democratas é o de sempre, com a cara do agripinismo, e que vem experimentando esvaziamento desde os últimos tempos. Que novas ideias, então, são essas?
QUANDO fui vice-prefeita de Mossoró (Cláudia foi vice da primeira gestão de Fafá Rosado, entre 2005 e 2008), eu não fiquei apenas sendo vice. Eu montei um trabalho com profissionais liberais para ajudar na prevenção do uso de drogas. Não era uma missão ou obrigação da vice-prefeita, mas a condição de juntar as forças para encontrarmos alternativas de solução sempre foi a nossa forma de trabalhar. Quando eu fui vereadora (de 2009 a 2012), fiz a mesma coisa, quando estabeleci o projeto Mossoró pela Paz, aonde nós íamos para debaixo dos postes das ruas da cidade ouvir a popular e usar a tribuna da Câmara Municipal como um espaço para defender o interesse do povo.
A SENHORA sugere que os dois vereadores do Democratas façam esse trabalho para viabilizar o projeto de reeleição? É o suficiente para garantir a renovação dos mandatos?
UMA eleição não é só isso, claro, mas estou aqui colocando como o trabalho próximo das pessoas pode ser reconhecido com o voto. Quando assumi a Prefeitura de Mossoró, quebramos a personificação do cargo e da instituição e estabelecemos o “Todos por Mossoró”. Dissemos, com isso, que a cidade pertence a todos e que todos que quisessem juntar a esse projeto, estávamos de braços abertos. Foi daí que surgiram grandes projetos, como por exemplo a Base Integrada Cidadã e o Paz e Luz, que zerou em 40 dias o nível de homicídios que havia no bairro Santo Antônio (zona norte).
COMO surgiu essa ideia?
ISSO foi graças a uma senhora que encontrei quando fazia uma visita ao bairro. Existia um esgoto a céu aberto na Estrada da Raiz e eu fui lá verificar in loco. A senhora se aproximou e disse: “Prefeita, eu quero pedir uma coisa.” Eu pensei que era algum pedido pessoal, mas ela disse: “Eu queria ter o direito de voltar a sentar na calçada, coisa que não faço há 13 anos, por falta de segurança.” Voltei para o gabinete, juntei os secretários e, tomando por base o que estava sendo feito no Rio de Janeiro (Unidades Pacificadoras), criamos a Base Integrada Cidadã e o Paz e Luz. Tudo fruto de ouvir à população, sentir os anseios das pessoas, que é a nossa obrigação. Então, é isso que a gente quer no novo Democratas. Ocupando cargo público ou não, quem se dispor a cumprir essa missão, será bem recebido no nosso partido.
A SENHORA tem 12 processos de cassação de mandato aguardando julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE); logo, eles não transitaram em julgado. É aí onde a senhora alimenta as esperanças de retomar o cargo de prefeito de Mossoró?
NÓS estamos com os processos a entrar em pauta no TSE. Acreditamos e estou muito confiante na possibilidade de a gente ser inocentada, porque não pode ter coisa pior do que você ser acusado de algo que você efetivamente não fez. Acredito na justiça de Deus e dos homens. Estamos aguardando o resultado final desses processos, com muita tranquilidade e confiança.
OS MINISTROS do TSE estabeleceram o debate, no caso da presidente Dilma Rousseff, de juntar todos os processos em um só julgamento. Isso ocorrendo, por consequência, a sua situação será contemplada? Há essa esperança?
O FATO colocado é semelhante ao nosso. Nós só temos uma única acusação, desmembrando em vários processos. É a mesma coisa que se dá com a presidente Dilma. Então, a gente acredita que a Justiça é justa. Se fizer com um, consequentemente, tende a fazer com outro.
QUASE dois anos depois de ter sido afastada do cargo de prefeito e de não ter uma missão política efetiva, em que a senhora se sustentou para se manter viva?
PRIMEIRO, na força e na fé que eu tenho. Eu acredito na justiça de Deus. Penso que tudo isso vai se contornar e vai voltar ao normal a partir do sentimento da justiça que vai ser realizada. Uma outra coisa que me sustentou muito foi a voz das ruas, os abraços, o carinho, a confiança que as pessoas depositam em mim. Isso nos fortalece e nos dá a certeza de que, independentemente de qualquer cargo ou qualquer função pública, nós temos a confiança do povo de Mossoró.
O ECO das ruas, como a senhora cita, é muito mais por sua popularidade ou pela impopularidade da atual gestão?
CLARO que eu me dou bem com as pessoas e as pessoas se dão bem comigo. Por quê? Porque eu chamo as pessoas pelo nome, conheço cada uma delas, conheço cada canto de Mossoró, convivi e convivo nas comunidades, e isso facilita muito o nosso contato, a nossa amizade, o carinho das pessoas. Também acredito que o que tenha impulsionado as pessoas a desejar o nosso retorno sejam as dificuldades pelas quais a gestão municipal está passando.